Acesse sua conta
Acessar conta
Publicado em: 19/08/2014

Ano da Agricultura Familiar

2014 – Um Ano de Comemoração e Destaque para a Agricultura Familiar
Ano da Agricultura Familiar

Compartilhe

Compartilhe

A Agricultura Familiar é uma grande geradora de riquezas, além de produzir os alimentos, é hoje um ator social importante. São milhares de famílias que dependem e vivem da Agricultura Familiar.

“A história de lutas e conquistas da Agricultura Familiar se confunde e se completa com a caminhada do Cooperativismo de Crédito Rural Solidário da Cresol. Estamos vivendo um ano de comemoração, sabemos que muito já foi conquistado, mas sabemos que ainda temos muitos desafios a vencer, mas são desafios possíveis através da união de nossos agricultores que juntos construíram uma agricultura familiar ainda mais próspera. A Cresol, acredita, investe e celebra nesse 2014 muitos mais motivos para uma agricultura familiar cada vez mais feliz”.Alzimiro Thomé, agricultor familiar e Presidente da Central Cresol Baser.

Falar de agricultura familiar é falar de vida, você pode se perguntar como assim? Simples, é na agricultura familiar que se produz o alimento colocado em nossa mesa no dia a dia. O alimento está ligado a todo ciclo vital dele dependem nosso bem estar, nossa saúde, nosso humor, nossas energias, nossa vida. Se o alimento é de vital importância logo o local onde ele é produzido deve ser amparado por mecanismos que permitam a execução da atividade. O produtor incentivado para que seus resultados sirvam de exemplo e que seus filhos, netos e outras gerações dêem continuidade a uma atividade da qual depende a vida no planeta.

Ao declarar 2014 como o ‘Ano Internacional da Agricultura Familiar’ (AIAF), a ONU busca aumentar a visibilidade e dar a devida importância para o agricultor e a agricultura familiar. O foco é despertar a atenção mundial para a importância de ambos na erradicação da fome, melhoria dos meios de subsistência, gestão dos recursos naturais, proteção do meio ambiente e para o desenvolvimento sustentável.

A agricultura familiar é de extrema importância por estar vinculada a segurança alimentar do mundo, ela preserva os alimentos tradicionais, além de contribuir para uma alimentação balanceada, para a proteção da agro biodiversidade e para o uso sustentável dos recursos naturais. Além de representar uma oportunidade para impulsionar as economias locais, especialmente quando combinada com políticas específicas destinadas a promover o desenvolvimento social e o bem-estar das comunidades.

Vários fatores são fundamentais para o desenvolvimento da agricultura familiar além dos tradicionais que todos conhecemos como: clima, demanda por produtos e políticas públicas, outros contribuem para esse desenvolvimento. Entre eles estão: condições agroecológicas e as características territoriais; ambiente político e acesso aos mercados; o acesso a terra e aos recursos naturais; acesso à tecnologia e serviços de extensão e disponibilidade de educação especializada.

O objetivo do Ano Internacional da Agricultura Familiar (2014) é reposicioná-la no centro das políticas agrícolas, ambientais e sociais, nas agendas nacionais, identificando lacunas e oportunidades para promover uma mudança rumo a um desenvolvimento mais equitativo e equilibrado. O AIAF 2014 vai promover uma ampla discussão e cooperação no âmbito nacional, regional e global para aumentar a conscientização e entendimento dos desafios que os pequenos agricultores enfrentam, e ajudar a identificar maneiras eficientes de apoiar os agricultores familiares (FAO).

Esse é um ano de reflexão e luta pela agricultura familiar e por esse povo que trabalha para um mundo com mais qualidade de vida.