Acesse sua conta
Acessar conta
Publicado em: 30/09/2013

Confederação

Diretores da Confesol participam da constituição do Fundo Garantidor das Cooperativas de Crédito
Confederação

Compartilhe

Compartilhe

Na última sexta-feira, 27, os diretores das Centrais das Cooperativas de Crédito Solidário, que compõem a Confesol estiveram em Brasília participando de momentos importantes para o fortalecimento do Cooperativismo de Crédito.

Durante reunião foi constituído a entidade que fará a gestão o Fundo Garantidor das Cooperativas de Crédito Brasileiras – o FGCoop, e a Confesol estará representada pelo seu Presidente José Paulo Crisostomo (Ascoob) e por Adriano Michelon Assessor Institucional da Central Cresol Baser e Diretor Financeiro da Confesol.

Fundo garantidor do cooperativismo de crédito brasileiro (“FGCoop”) é um movimento importante para a unidade e o fortalecimento do setor. A intenção é prezar pela solvência das cooperativas, trazendo ainda mais segurança para os associado. , destaca Adriano Michelon, Diretor Financeiro da Confesol.

O FGCoop tem como objetivo garantir créditos junto às instituições e realizar operações de assistência e de suporte financeiro, garantir os depósitos dos associado, nos mesmo modelos de proteção oferecido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) dos bancos, com garantia de depósito de até R$ 250 mil reais.

“Mesmos com todos os benefícios e vantagens que já são de conhecimento de todos aqueles que vivenciam o dia a dia das cooperativas, a constituição do FGCoop contribuirá para que o cooperativismo de crédito seja percebido, especialmente de fora e entre os associados, em unidade e não mais em fragmentos, elevando a sua competitividade e assim equilibrando forças com o mercado” , destaca Adriano Michelon, Diretor Financeiro da Confesol.

Confesol_Instituição Financeira

Outro importante avanço para as Cooperativas filiadas à Confederação das Cooperativas Centrais de Crédito Rural com Interação Solidária, foi à transformação da Confesol em uma instituição financeira, definida em reunião com as Centrais na última sexta-feira, 27 de setembro em Brasília, objetivando operar com a conta liquidação própria, um marco para as Cooperativas.