Acesse sua conta
Acessar conta
Publicado em: 21/11/2016

Cooperativas da Cresol Central SC/RS unem forças para melhor atender associados

Foram realizados quatro processos de incorporações em 2016 e estão agendadas incorporações de sete cooperativas da região Nordeste para 2017.

Compartilhe

Compartilhe

O Sistema Cresol Central SC/RS possui a visão de ser referência no desenvolvimento local por meio do cooperativismo de crédito solidário, crescendo com foco na Agricultura Familiar, tendo um modelo de gestão eficiente gerando inclusão financeira e resultado aos cooperados e às cooperativas de forma solidária e sustentável.
A análise dos custos e suas decisões impactam na formação do preço final dos produtos e serviços. O mercado cada vez mais competitivo exige bons resultados e o segmento cooperativo da mesma forma precisa apresentar eficiência operacional para ser atrativo aos cooperados. O Sistema Cresol Central SC/RS, neste sentido, fez alguns ajustes internos no exercício corrente e nesse processo está a junção de cooperativas de crédito. Foram realizados quatro processos de incorporações em 2016 e estão agendadas incorporações de sete cooperativas da região Nordeste para 2017.
Em 2016 a Cresol Jacutinga incorporou a Cresol Quarta Colônia; a Cresol Planalto Serra incorporou a Cresol Boa Vista; a Cresol Chapecó a Credi Chapecó; e a Cresol Constantina incorporou a Cresol Ilópolis. Para o próximo ano será efetivada a incorporação da Cresol Petrolina, Cresol Araripe e a Cresol Sertão Central pela Cresol Constantina; e da Cresol Bom Conselho e Cresol Flores pela Cresol Quilombo.
Benefícios
Os principais benefícios das cooperativas incorporadas estão relacionados com a redução das despesas administrativas, aumento nos limites operacionais atendendo as demandas de créditos de valores mais expressivos, enquadramentos dos associados nos limites de exposição riscos, e a condição de evitar que os cooperados tenham perdas no final do exercício social.
Outro aspecto importante está na gestão de liquidez, possibilitando o uso dos recursos de liquidez dentro da área de atuação da cooperativa. Os Postos de Atendimento que possuem associados com perfil captador dão as condições para a cooperativa canalizar os recursos nos Postos de Atendimento com perfil tomador, aumentando a rentabilidade da cooperativa ao mesmo tempo que contribui para desenvolvimento local.   
Os cooperados das cooperativas incorporadas passam a ter melhores condições no uso de produtos e serviços, com possibilidade de redução de juros. A cooperativa incorporada continua a execução das suas atividades operacionais da mesma forma que fazia anteriormente. A incorporação retira algumas obrigações operacionais, que reduz custos porque as tarefas são compartilhadas, evitam redundâncias e possibilitam aos postos foco maior nas atividades de relacionamento com os cooperados.
Postos de Atendimento
Constituem-se como atividades principais dos Postos de Atendimento manter relações com associados, visitas para prospecção de negócios, buscar novos associados em potencial para a cooperativa, atendimento direto ao associado ofertando crédito, produtos e serviços, confeccionar cadastros dos associados rendas e patrimônio, elaborar as propostas de crédito, atividade administrativa local de cobranças montagem, organização de dossiês e principalmente a relação institucional local com parceiros e com a comunidade. Ou seja, o Posto de Atendimento desenvolve atividades que necessitam estar próximas aos associados, aumentando a qualidade do atendimento e melhorando a relação com cooperado.
As atividades operacionais que não necessitam estar próximas do cooperado são realizadas pela área administrativa usando o compartilhamento de serviços entre todos os Postos de Atendimento.
O Conselho atual da cooperativa continua sendo lideranças locais, podem integrar um Conselho ampliado da Cresol em forma de grupo de apoio, com papel de discutir os rumos da cooperativa, mantendo relação nas comunidades, levando e colhendo informações para os associados. A critério de cada cooperativa participarão de reuniões ordinárias em periodicidade definida.
Não existe um modelo de cooperativa ideal, o que é preciso, é que a cooperativa atenda às necessidades dos associados sendo eficiente, competitiva em consonância com sua identidade. Sobretudo, que tenha condições de suportar os riscos sem levar prejuízos aos seus cooperados.
Pesquisas
    As incorporações e fusões de cooperativas já foram e ainda são temas de pesquisas acadêmicas e com as mesmas pode-se observar as vantagens dessas junções. Ewerton Luiz Veloso Júnior, por exemplo, em 2011 chegou à conclusão de que as cooperativas que passaram por processo de incorporação tiveram desempenho relativamente melhor nos indicadores Alocação de recursos e Despesas administrativas em relação ao ativo.  Já Isis de Castro Amaral e Marcelo José Braga destacam que “os resultados mostraram que as Fusões e Incorporações implicaram em benefícios para os cooperados, que passaram a desfrutar de uma instituição com maior potencial de diversificação de produtos e serviços, e que também passaram a oferecer maiores benefícios monetários, evidenciado pela melhora dos níveis de eficiência com relação às taxas médias de empréstimos e de remuneração dos depósitos praticadas”.
 Os pesquisadores ainda afirmam que para as cooperativas, as fusões e incorporações, “implicaram em maior sustentabilidade financeira, o que contribui significativamente para as condições de competitividade, gerando benefícios para todo o setor, contribuindo para a credibilidade e expansão do sistema”.
 

Assessoria de Imprensa da Cresol Central SC/RS