Acesse sua conta
Acessar conta
Publicado em: 06/11/2013

Cooperativismo de Crédito

Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito é lançado no V Fórum de Inclusão Financeira
Cooperativismo de Crédito

Compartilhe

Compartilhe

O V Fórum sobre Inclusão Financeira, promovido pelo Banco Central do Brasil, entrará para a história do cooperativismo de crédito do país. Na última terça-feira, 05 de novembro, o Banco Central lançou o Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop), divulgando que o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou resolução que estabelece a forma de contribuição das instituições associadas ao Fundo, destinado às cooperativas singulares de crédito e aos bancos integrantes do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo.

Para o Presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, o FGCoop dará segurança ao setor de crédito cooperativo. “A proteção é um dos três pilares da inclusão financeira, que inclui ainda a educação e a inovação. Fortalecer a educação financeira é desafio e é estratégico para o Banco Central. É uma das principais ferramentas para consolidar a inclusão financeira e os ganhos sociais recentes”, afirma. Ainda segundo Tombini, o Brasil avançou muito em inclusão financeira e, hoje, toda cidade conta com pelo menos um posto de atendimento bancário.

O Presidente da Central Cresol Baser, Alzimiro Thomé, o Vice Presidente, Luiz Ademar Panzer, o Diretor Financeiro, Edson Vieira participam do Fórum e estavam presentes no Lançamento do FGCoop, onde o Assessor Institucional da Cresol Baser e Diretor Financeiro da Confesol, Adriano Michelon, é representante da entidade que fará gestão do Fundo Garantidor.

Para Adriano Michelon o FGCoop é um mecanismo que fortalece ainda mais as cooperativas, além, de auxiliar na inclusão financeira de milhares de brasileiros. “O principal objetivo do FGCoop é evidenciar à sociedade a credibilidade que os sistemas cooperativos de crédito efetivamente possuem, deixando os cooperados cada vez mais tranquílos sobre a solidez da instituição, mesmo em tempos de turbulências no mercado financeiro”, destaca.

Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito

De acordo com normas estatutárias, o objetivo do FGCoop é prestar garantia de crédito nos casos de intervenção ou liquidação extrajudicial de instituição associada até R$ 250 mil por pessoa. Também compete ao fundo contratar operações de assistência, de suporte financeiro e de liquidez com as instituições em dificuldade.

O comunicado do BC acrescenta que a contribuição mensal ordinária das instituições associadas ao FGCoop será equivalente a 0,0125% dos saldos das obrigações garantidas, que abrangem as mesmas modalidades protegidas pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC) dos bancos, tais como depósitos à vista e a prazo, letras de crédito do agronegócio e outros.

A governança do FGCoop será exercida conjuntamente pela Assembleia Geral, pelo Conselho de Administração e pela Diretoria Executiva, de modo a permitir a efetiva representatividade das instituições associadas, que terão direito de voto proporcional às respectivas contribuições ordinárias.