Acesse sua conta
Acessar conta
Publicado em: 18/07/2016

Cresol Ipumirim comemora trajetória de 14 anos

A Cresol Ipumirim que possui abrangência nos municípios de Ipumirim, Lindóia do Sul, Arabutã, Seara, Xavantina, Concórdia, Faxinal dos Guedes e Ponte Serrada comemora 14 anos nesta terça-feira.

Compartilhe

Compartilhe

Cooperativa é uma organização de ajuda mútua e de responsabilidade. Seus objetivos econômicos e sociais são comuns a todos os seus associados que acreditam nos valores éticos da honestidade, transparência, responsabilidade social e preocupação pelo seu semelhante. É através da força do cooperativismo que pequenas famílias de agricultores conseguiram, no decorrer dos anos, acessar, produzir e desenvolver suas atividades no campo. Baseados nesta ideia do cooperativismo e com o propósito de organizar e proporcionar o acesso ao crédito e aos serviços financeiros, principalmente voltados para os agricultores da região, surge a Cresol Ipumirim. Nesta terça-feira (19/7) a cooperativa comemora a trajetória de 14 anos.
Com sede em Ipumirim, município de 7.220 habitantes, a cooperativa possui abrangência ainda nos municípios de Lindóia do Sul, Arabutã, Seara, Xavantina, Concórdia, Faxinal dos Guedes, Itá e Ponte Serrada. Atualmente, a cooperativa conta com 1277 sócios ativos e um capital social de R$ 2.166.848,00.
Antes da sua fundação, a cooperativa foi um Posto de Atendimento (PA) da Cresol  Credi Seara. Sua fundação aconteceu em 19 de julho de 2002, tendo 28 sócios fundadores e um capital de R$ 4.350,00. O início das atividades práticas ocorreu em 3 de fevereiro de 2003, tendo como presidente Claudenir Tubin.
A Cresol Ipumirim expandiu seu atendimento às famílias de Lindóia do Sul no ano de 2008, com atendimento apenas um dia por semana. Em outubro de 2010 inaugurou oficialmente um Posto de Atendimento, oferecendo serviços de segunda à sexta-feira. São mais de 200 famílias que buscam o acesso no Posto de Lindóia do Sul. Após, percebendo a necessidade de expandir o seu atendimento, a Cresol Ipumirim decide por um novo PA, desta vez, no Distrito de Nova Estrela, em Arabutã, inaugurado em 24 de janeiro de 2014.
Atendimento de qualidade
Segundo a direção e colaboradores, a Cresol Ipumirim está sempre pensando em aperfeiçoar o atendimento ao associado, visando o crescimento econômico e social da instituição Cresol, juntamente com todos os seus parceiros, sendo os principais o Banco do Brasil, o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o Banco Regional do Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), entre outros bancos privados. Eles salientam a oferta de produtos e serviços totalmente voltados ao interesse da agricultura familiar, com várias linhas de crédito, financiamento de veículos e animais e programas habitacionais. Além disso, destacam os serviços de cartão de crédito e seguros, tendo junto ao Sistema Cresol Central uma seguradora própria.
Para o diretor-presidente, Victor Pedro Ticiani, é através do empenho dos diretores, funcionários e principalmente dos associados que a Cresol Ipumirim vem buscando seu crescimento e seu espaço mediante as dificuldades até aqui encontradas. “E é através deste mesmo esforço que queremos continuar avançando no desenvolvimento, com a colaboração de cada sócio, para desta forma prestar melhores atendimentos, contribuindo com a qualidade de vida e na realização dos sonhos de cada um dos nossos cooperados”, salienta Ticiani.
    Analisando os 14 anos da Cresol Ipumirim, o diretor presidente ressalta que é uma cooperativa que nasceu da necessidade de organizar o seu próprio crédito, bem como determinar os destinos dos recursos advindos do trabalho dos sócios.  Ticiani comenta que foram enfrentados neste período vários desafios, que vão desde o apreender a lidar com a questão da administração do crédito, até conviver com a dificuldade de gerir os interesses próprios de cada sócio. “Possibilitamos o acesso ao crédito à agricultores familiares que estavam à margem do sistema financeiro, possibilitando a continuidade por parte destes e a sua permanência e de seus sucessores no meio rural”, destaca Ticiani. “Contribuímos quando da liberação dos recursos com o desenvolvimento local das propriedades e da economia do município. Tornamos possível que a tomada de decisão seja do próprio sócio por ser um sistema cooperativo”, avalia o diretor-presidente. 
    Entre os desafios a serem encarados ainda, encontram-se o de tornar a cooperativa uma referência do crédito para a agricultura familiar, tornar viável projetos alternativos na atividade rural, entre outros.

Assessoria de Imprensa da Cresol Central SC/RS