Acesse sua conta
Acessar conta
Publicado em: 19/09/2013

Desenvolvimento

Reunião define prioridades para Territórios da Cidadania em 2014
Desenvolvimento

Compartilhe

Compartilhe

A secretária de Desenvolvimento Territorial do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Andrea Butto, reuniu-se na última quinta-feira (19), com representantes de 21 Unidades da Federação para definir agenda de prioridades do Comitê de Articulação Estadual do programa Territórios da Cidadania para 2014.

Segundo Andrea, a definição das prioridades dessa reunião promove uma iniciativa de fortalecimento do pacto federativo nos estados. “É uma oferta muito importante que o Governo Federal está fazendo, que ultrapassa os R$ 7 bilhões de reais, e que envolve mais de 14 ministérios. A iniciativa dá materialidade, portanto, a uma ação de integração de políticas, de superação de uma ação fragmentada setorial buscando, a efetivação do conceito de um desenvolvimento rural sustentável a partir de uma ação integrada e cooperada”, afirmou.

Estiveram presentes na reunião, representantes estaduais das secretarias de planejamento; da agricultura; vice-governadorias; secretarias de articulação social; entre outros. Caberá a esse grupo atuar em conjunto com as delegacias do MDA e as representações de governos municipais integrantes dos colegiados territoriais, para colocar em prática todo o trabalho de articulação do programa nos estados.

Territórios da Cidadania

O programa Territórios da Cidadania foi lançado em 2008 por meio de um decreto presidencial e tem como objetivo promover o desenvolvimento econômico e universalizar programas básicos de cidadania por meio de uma estratégia de desenvolvimento territorial sustentável. A participação social e a integração de ações entre Governo Federal, estados e municípios são fundamentais para a construção dessa estratégia. “O programa Territórios da Cidadania é muito importante porque ele é uma ação multisetorial, é uma ação interfederativa e é uma ação que promove a profunda democracia participativa em nosso País”, concluiu a secretária.