Educação financeira: Cresol dá dicas para equilibrar as finanças

O Presidente do Sistema Cresol, Alzimiro Thomé, traz à tona maneiras de aplicar a educação financeira no dia a dia

Controlar as finanças. A simples frase é um desafio para grande parte dos brasileiros. Seja pela falta da educação financeira ou até mesmo acesso a informações que ajudem a alinhar este comportamento, muitos estão enfrentando problemas relacionados ao dinheiro agora.

Entretanto, engana-se aquele que acredita que o problema nasceu na pandemia: segundo indicadores disponibilizados pelo Banco Mundial, apenas 28% dos brasileiros poupou algum dinheiro no ano de 2019, deixando o país em décima quarta colocação no índice mundial de despreparo financeiro.

E é diante desses números que nascem as preocupações: o que pode ser feito para que seja possível construir uma nova realidade? Para Alzimiro Thomé, Presidente da Cresol, o ponto de partida ideal é a desenvoltura da educação financeira – algo que vai muito além de controlar os gastos de um cartão de crédito.

Equilibrando as finanças

“Não tem jeito: para que o mês não termine no ‘vermelho’, é preciso gastar menos do que se ganha”, diz Alzimiro. Diante dessa afirmação, o Presidente afirma que, muitas vezes, os gastos não essenciais são tão pequenos quando olhados de maneira isolada que acabam comprometendo o orçamento de uma forma discreta. “Pequenos gastos, quando somados no final do mês, têm potencial para ferir um bom planejamento financeiro”, ressalta.

Planejamento

Acima, Alzimiro ressalta a importância de criar um planejamento financeiro para que tudo fique nos eixos. Entretanto, o que é preciso para colocá-lo em prática? “Como já dissemos, os gastos devem ser menores do que os ganhos, sempre contando com eventuais despesas que podem surgir. O ideal é reservar uma pequena porcentagem para isso”, comenta.

De modo geral, pode-se dizer que um bom planejamento financeiro é pessimista, afinal, dessa maneira as chances de comprometer um dinheiro inexistente é menor, garantindo, assim, maior espaço para pagar contas que podem surgir de última hora.

Cuidado especial

Com um bom planejamento, definição de gastos prioritários e contas em dia, é possível começar a caminhar. “É fato que não podemos colocar a casa em ordem se tivermos contas em aberto. Nesses casos, é viável pagar as dívidas à vista: na maioria das vezes existe um grande desconto”, comenta o presidente da Cresol.

E, para que o plano compense, conseguir a quantia com juros baixos é ideal. Nesse cenário, contar com uma cooperativa de crédito é a parceria certa – uma vez que vão além da visão financeira.

A Cresol surgiu há 25 anos e segue oferecendo melhores condições de investimentos. Trabalhando com excelência desde então, a Cresol já atendeu mais de 580 mil famílias durante toda a sua trajetória.

Alguma dúvida? Te ajudamos!

cartão1

Cartões Cresol

Metropolitanas: 4007-1600
Demais Regiões: 0800-704-7500

ouvidoria-cresol_1

0800 643 1981
Seg. a Sex. | 08h às 17h

canal-cresol

Situações com indícios
de ilicitude.

local-cresol

Sede Nacional

Rua Ernesto Sanderson, 101
85601-657 | Francisco Beltrão – PR
(46) 3520-1981

© Todos os direitos reservados – Central Cresol Baser – 2020 | Criação de sites pela Agência de Marketing Digital Orgânica Digital.