Acesse sua conta
Acessar conta
Publicado em: 07/10/2021

Outubro Rosa: apoio da família e colegas dá forças a Mayara

Mayara Bertuol Robetti, funcionária da Cresol São Valentim, descobriu um câncer de mama, mas com o apoio da família e colegas segue firme na luta. A descoberta se deu através do autoexame, por isso é importante estar sempre atenta ao corpo.

Compartilhe

Compartilhe

Mayara Bertuol Robetti tem 32 anos, é casada e mãe do Henrique de dois anos e seis meses. Ela também é funcionária da Cresol São Valentim há seis meses. Mayara sempre se preocupou com a saúde e realizava o autoexame das mamas, sendo que em um desses momentos percebeu algo estranho. Foi ao ginecologista, mas como ainda amamentava, o médico lhe disse que seria um nódulo de leite. Porém, como esse nódulo não diminuiu, ela procurou o ginecologista novamente que lhe indicou fazer ecografia e biópsia.

O resultado é que ela estava com câncer de mama. “No dia que peguei o resultado da biópsia meu chão se abriu. No primeiro momento pensamos: ‘vou morrer e meu filho? minha família? meu trabalho?’. Fui ao mastologista no mesmo dia e ele me disse ‘você vai ver seu filho crescer sim e continue trabalhando que isso vai lhe ajudar’”, lembra Mayara. Ela conta que o diagnóstico e a incerteza de como serão as coisas são os momentos mais difíceis. “Mas depois que começa o tratamento o organismo vai tendo as reações, vai mudando, diminuindo o nódulo e isso anima muito”, salienta. “Deus nos dá uma força surreal, minha família e os amigos também são muito importantes no processo”, continua. Para ela, a fé e o pensamento positivo são muito importantes para não desanimar e continuar a luta contra a doença.

Mayara irá fazer a quarta sessão de quimioterapia e diz que “está super tranquilo, com poucas reações”. Desde o dia do diagnóstico ela não precisou pagar nenhum exame, consulta ou medicação, pois teve acesso pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Colegas de trabalho

Mayara também comenta sobre o apoio dos colegas de trabalho da Cresol. “Foram muito importantes para enfrentar esse processo de cabeça erguida. Alguns dias depois da descoberta, no fim do expediente, o Tiago me chamou pra conversar. Chegando lá todos estavam com um laço rosa no crachá, uma hashtag em rosa #tamojuntomay, isso me emocionou de um jeito que nunca imaginei. Na sequência,  começaram a vir fotos dos colegas dos Postos de Atendimento com mensagens de incentivo e usando os laços rosas. Foi surreal! Recebi flores e muita energia boa dessa minha família de trabalho”, lembra emocionada. “E no dia que raspei a cabeça as meninas me mandaram uma foto usando lenço como gesto de apoio. Foi lindo demais!”, conta.

Para  Mayara esses gestos de carinho aquecem o coração. “É uma forma tão grandiosa que não tenho palavras para agradecer todo esse apoio. Todos sempre preocupados com meu bem estar e me mandam mensagem para saber como estão sendo os dias pós aplicação”, ressalta.

Mayara e tantas mulheres que encaram esse desafio são exemplos de luta e de persistência. Desejamos que todas que enfrentam essa batalha tenham coragem e possam contar com amigos, familiares e colegas.

A Cresol durante o mês de outubro realizará ações de conscientização sobre hábitos saudáveis, envolvendo todas as funcionárias e funcionários do Sistema. Além disso, desde 2016 a Cresol fomenta debates em torno do protagonismo e da atenção à saúde da mulher. Como resultado foram lançados uma cartilha e um documentário denominados Mulheres da Luta.

Confira os materiais nos links abaixo.

Revista:

Clique aqui para ver a revista.

Documentário: 

Clique aqui para assistir o documentário.

Assessoria de Imprensa da Cresol Central SC/RS