Acesse sua conta
Acessar conta
Publicado em: 29/03/2017

Primeira liberação de microcrédito via BNDES é realizada em Jaguaruna

Nesta terça-feira (28), ocorreu a primeira liberação no valor de R$ 10 mil para a associada da Cresol Jaguaruna, Débora dos Anjos Rosa, de 22 anos, que possui uma loja de vestuário.

Compartilhe

Compartilhe

    A Cresol Central SC/RS celebrou convênio com o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no valor de R$ 5 milhões que está disponível aos associados para contratações de microcrédito. Nesta terça-feira (28), ocorreu a primeira liberação no valor de R$ 10 mil para a associada da Cresol Jaguaruna, Débora dos Anjos Rosa, de 22 anos, que possui uma loja de vestuário. “O microcrédito foi a oportunidade que eu precisava para viabilizar a loja, este está sendo meu primeiro negócio e estou muito feliz em saber que a Cresol pode me proporcionar um financiamento dentro da minha realidade”, destaca Débora. “É um crédito que vem em boa hora, uma mulher jovem que está começando a investir no próprio negócio e ter renda própria, o que nos deixa muito felizes”, salienta, por sua vez, o assistente de gestão da Cresol Jaguaruna, Fernando Bitencourt.
    Segundo Bitencourt, além dessa liberação, há outras três já bem encaminhadas na Cresol Jaguaruna. Conforme o colaborador, o microcrédito é uma linha de crédito com juros mais atrativos, com burocracia mínima, com maior facilidade de liberação e que reforça o trabalho social da Cresol, já que há a necessidade de fazer visitas ao empreendimento, aproximando assim a Cooperativa do associado. “Nos permite conhecer a realidade do sócio e propor outros atrativos que a Cresol tem. No caso de ser um agricultor permite também conhecer melhor a propriedade do sócio. No entanto, é um trabalho social disponibilizado não apenas para agricultores, mas também para pequenas empresas e outros associados. É mais um trabalho que a Cresol faz para desenvolver a comunidade, gerando mais empregos e renda aos associados”, avalia Bitencourt.
O microcrédito visa atender microempreendedores (MEIs), pequenas empresas, pequenos agricultores e profissionais autônomos que não possuem comprovação de renda. O recurso pode ser aplicado em capital de giro, com limite de R$ 8 mil, ou investimento, com limite de R$ 20 mil, nos mais variados setores da economia (indústria, comércio, prestação de serviços, agricultura, entre outros).
 De acordo com o diretor do Departamento de Fomento a Negócios da Cresol Central SC/RS, Braulio Zatti, o objetivo principal do microcrédito é contribuir com o desenvolvimento local, gerando novas oportunidades para os associados do Sistema Cresol, atendendo desta forma, os princípios econômicos sociais do Sistema, bem como do BNDES. Além disso, o microcrédito é uma oportunidade de inserção do Sistema nos demais setores da economia. “Contribuímos muito com o desenvolvimento da agricultura. O momento agora é de apresentar nosso trabalho para os demais setores da economia”, salienta Zatti.
 

Assessoria de Imprensa da Cresol Central SC/RS