Acesse sua conta
Acessar conta
Publicado em: 23/09/2015

Procapcred

BNDES renova Programa de Capitalização de Cooperativas de Crédito
Procapcred

Compartilhe

Compartilhe

Uma conquista importante para o Ramo Crédito foi registrada nesta semana. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) atendeu ao pleito dos Sistema Cooperativos e renovou o Programa de Capitalização de Cooperativas de Crédito (Procapcred). O objetivo é fortalecer as cooperativas do segmento a partir da aquisição de quotas-partes por seus associados.

Para sensibilizar a instituição financeira sobre a relevância do programa, destacando suas vantagens e importância da sua continuidade, o Sistema encaminhou à diretoria do BNDES um ofício, ainda em março, tratando do tema. Em abril, o programa foi revogado pela Resolução nº 4.406 do Conselho Monetário Nacional (CMN) e, a partir de então, o segmento cooperativo buscou, junto ao BNDES, garantir que sua reativação ocorresse sem a necessidade de um nova avaliação e deliberação por parte do CMN. E foi este, então, o encaminhamento dado pelo Banco, instituindo, por meio da Circular SUP/AGRIS nº 20, de 15 de setembro de 2015, a renovação do Procapcred.

A circular traz algumas alterações em relação às condições vigentes até 31 de dezembro de 2014. Entre estas, estão: aumento da remuneração básica do BNDES, que passou de 0.9% a.a para 1.5% a.a, e o limite financiável de quotas-partes, que antes correspondia ia até 100% do valor total e, a partir de agora, limita-se a 70%.

A Cresol estará discutindo nas próximas reuniões das assessorias e conselho as mudanças e alterações do Programa, para o início da operacionalização das linhas de Capitalização CresolCap e SocialCap nas Cooperativas filiadas ao Sistema. Ainda em outubro as Cooperativas receberão todas as informações para operacionalizar as linhas.

NÚMEROS – O cooperativismo de crédito no Brasil tem sido reconhecido como referência mundial em aspectos de organização e atuação, contando hoje com cinco confederações, 37 centrais, mais de 1 mil cooperativas singulares e cinco mil pontos de atendimento, além de dois bancos cooperativos. Com abrangência superior a 95% dos municípios brasileiros, as cooperativas administram cerca de R$ 155 bilhões de ativos, atingindo mais de 7,5 milhões de sócios espalhados por todo o país, tendo acesso aos benefícios oferecidos pelo cooperativismo de crédito.

Circular SUP/AGRIS nº 20, de 15 de setembro de 2015