Acesse sua conta
Acessar conta
Publicado em: 27/06/2018

Safra 2018/2019

Sead traz mais recursos, juros menores e inovações para a safra 2018-2019
Safra 2018/2019

Compartilhe

Compartilhe

A Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) lançou, n terça-feira (26), novidades para o fortalecimento da safra 2018-2019 da agricultura familiar. O aumento de recursos para R$ 31 bilhões, a redução do teto de juros para 4.6%, e o aumento do limite do teto da Agricultura Familiar, que a partir de 1º de julho será de R$ 415 mil, foram alguns dos anúncios divulgados.

Ainda no sentido de fortalecer as ações e políticas públicas da Sead, cinco Acordos de Cooperação Técnica (ACT) foram assinados durante o evento. Parcerias que possibilitarão a ampliação em 30% na compra de alimentos da agricultura familiar pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae); a comercialização de produtos da agricultura familiar nos 86 mil empreendimentos ligados à Associação Brasileira de Supermercados (Abras); o aporte de recursos para promoção do desenvolvimento sustentável e a inclusão produtiva de povos e comunidades tradicionais, pescadores artesanais e aquicultores; além de ações de estímulo ao turismo rural e a produção artesanal.

Na oportunidade, o presidente Michel Temer ressaltou a importância que a agricultura familiar teve na sua infância, e que continua a ter na vida de milhares de brasileiros. Destacou as ações concretas e importantes para o setor, trazidas pelo Plano Safra 2017-2020 como a parceria estabelecida com a Abras para comercialização e do aumento no volume de compra de alimentos produzidos pelos pequenos agricultores para a merenda nas escolas públicas em todo o Brasil.

“Agricultura familiar é fonte de empregos, sendo a base econômica da maior parte dos pequenos municípios do país. Tem peso decisivo no abastecimento do mercado interno, põe comida na mesa de todos nós, além de ser uma das maiores aliadas no combate à inflação. Portanto, é de grande importância para a economia interna do país, sendo responsável por cerca de 40% do valor bruto da produção agropecuária e pelo crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). Por tudo isso, deixo aqui meus cumprimentos e a gratidão pelo importante serviço que a agricultura familiar presta ao nosso país”, completou o presidente Temer.

As políticas de acesso à terra e regularização fundiária da Sead também tiveram sua execução fortalecidas pelos decretos nº 9.263 e nº 9.309, que previram melhorias para importantes programas da Secretaria, beneficiando milhares de agricultores em todo o território nacional.

“Entendemos que para o agricultor familiar se tornar independente, ser bem-sucedido e ver sua realidade transformada, não basta apenas ter crédito, é necessário ir além. Ele precisa do título de sua terra e de políticas públicas que lhe permita produzir com qualidade e garanta a comercialização da produção e o retorno digno do seu trabalho, e é isso que estamos trazendo para ele”, comenta entusiasmado o secretário da Sead, Jefferson Coriteac.

O secretário destacou ainda a importância da sucessão rural e da participação da juventude na consolidação da agricultura na manutenção da soberania alimentar brasileira. “Acredito, verdadeiramente, que o crescimento do Brasil passa pela agricultura familiar…E o futuro desse importante setor produtivo passa, obrigatoriamente, pelas mãos dos nossos jovens agricultores”, afirmou.

Cresol garante recursos expressivos para o crédito rural na nova safra

“Não faltarão recursos para os cooperados Cresol nesta Safra”. Com essa afirmação o Superintendente da Cresol, Adriano Michelon, garantiu que a Safra que inicia agora em julho será a mais próspera da Cresol, onde os montantes que serão destinados aos cooperados da Cresol superaram marcas históricas no Sistema.

A Cresol atua há mais de duas décadas no segmento do crédito rural, acumulando experiência nessa atuação, reconhecida nessa área por parceiros estratégicos como o BNDES e demais agentes financeiros.

“Para a Safra 2018/2019 que inicia em 02 de julho a expectativa é repassar mais de R$ 1.4 bilhão em crédito rural, a exemplo da última safra onde foram liberados certa de R$ 1.1 bilhão em custeio e investimento, valores esses que garantiram à Cresol uma posição de destaque no ranking do BNDES como segunda maior repassadora de crédito pessoa física da região sul do Brasil”, destacou Michelon.

A atuação da Cresol com o crédito rural nos municípios é cada vez maior, sendo que na região sudoeste do Paraná, onde o Sistema Cresol iniciou suas atividades, já representa cerca de 50% do total de repasse de crédito rural. Em média nos nove estados em que a Cresol está inserida a participação da Cresol no crédito rural nos municípios de abrangência chegou aos 32% na safra 17/18 que encerra em 30 de junho.

Assessoria de Imprensa Cresol Baser
Fonte: Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário