Acesse sua conta
Acessar conta
Publicado em: 04/01/2018

Sistema Cresol remunera cooperados com mais de R$ 11 milhões

Compartilhe

Compartilhe

No
ano de 2017, aproximadamente 45 cooperativas integrantes às Centrais
da Cresol Confederação
aderiram
ao projeto do pagamento dos juros ao capital, creditando mais de R$
11 milhões diretamente ao Capital Social dos Cooperados. A
remuneração de Juros ao Capital Social é um dos principais
diferenciais da Cooperativa e provém do bom resultado operacional
obtido durante o exercício. Este valor torna-se possível graças ao
bom desempenho nos resultados econômicos.

Desde
sua estruturação, a Cresol Confederação tem trilhado um caminho
de evolução com relação à capitalização por parte dos
cooperados. Dessa maneira, os juros ao capital é uma forma de
valorização dos associados. Para Cledir Magri, Diretor-Presidente
da Cresol Confederação, encerra-se mais um exercício nas
cooperativas da Cresol Confederação com expressivo crescimento nos
indicadores, remunerando o capital social dos cooperados. “Isso nos
permite, além de aumentar o capital dos sócios, fortalecer o
patrimônio das cooperativas. É uma ação que permite fortificar
ainda mais a relação entre o cooperado e sua cooperativa.
Seguramente esta ação contribui no processo de fidelização dos
nossos cooperados. O retorno, neste caso, vai além do aspecto
econômico. Possui uma dimensão mais ampla de reafirmar nossa missão
é nossos valores” enfatiza Magri.

A
Cresol Confederação possui atualmente mais de 470 mil famílias
cooperadas com um atendimento diferenciado e soluções financeiras
com as melhores vantagens competitivas do mercado presente em nove
estados brasileiros.

O
que é e quais as vantagens do Capital Social?
O
Capital Social é parte do patrimônio de uma cooperativa de crédito
e é composto pelo capital que todos os associados investem na
instituição. Este recurso é o que confere solidez à cooperativa.

Trata-se
de “uma poupança de longo prazo”, que pode ser uma excelente
forma de o associado complementar a sua aposentadoria.

Para
a cooperativa, o Capital Social confere um fortalecimento do
patrimônio líquido e a expansão da instituição. É uma fonte de
recurso com menor custo e possibilita que os cooperados obtenham
linhas de crédito com prazos maiores de pagamento. Além disso,
representa estabilidade financeira e segurança.